dezembro 06, 2007

Na ponta do nariz.

Saiu na Gloss deste mês uma reportagem sobre sex shops, vibradores e brinquedinhos em geral.

Até aí, nada de novo, até porque acho difícil alguém a esta altura da vida não conhecer os formatos criativos e divertidos dos vibradores. O que me chamou mais a atenção foi a informação de que a sensibilidade da ponta do nariz equivale à sensibilidade do clitóris, e que é no nariz que se testam os vibradores.

Será que é por isso que os esquimós se beijam esfregando as pontas dos narizes?

Eheheheheh, se formos pensar a quantidade de roupa que eles precisam usar para se protegerem do frio, e da dificuldade que é tirar camadas e mais camadas de roupa (e o quanto isso pode ser um major turn off, dependendo da complicação da roupa na hora de tirar), faz mesmo sentido usar uma parte tão sensível do corpo para demonstrar afeto, desejo, carinho.

Aí eu pergunto: será que o prazer proporcionado também é o mesmo?






(Eu gostei deste! Apenas uma observação: como será que se usa??)

2 comentários:

Bia disse...

Bah, fomos umas cinco mulheres gadianas - com uma grávida no meio - a uma Sex Shop, comprar uma boneca inflável para o Conde. Nas minhas idas épocas do Fernando, eu frequentava muito esses lugares. Talvez por isso mesmo, eu acho sex shop uma coisa deprimente. De todos os itens contidos naquela lojinha, só os livros me interessaram. Mas não os de auto-ajuda, os de literatura mesmo.
Quanto ao brinquedinho da foto, é uma bolinha de pompoar anal, o coração é só um "chaveiro".

Dona da Linguagem disse...

Eu fui com a Dani L. pra achar a Catarina, pras fotos dos postais do Inventário, e a visita mais divertida foi naquela loja gigante que tem ali na Independência, que o dono veio nos atender e nos mostrou tudo, absolutamente tudo o que ele tinha por lá. O que eu mais gostei foram dos assessórios (gel pra esquentar, gel pra gelar, borboletinha). E o que me deixou mais assustada foi um anão que estava olhando para a prateleira de vídeos pornôs com anões!! Eww!

Ainda bem que eu tenho a tua consultoria, Bia!

E o nosso ano novo, o que vamos planejar?

Beijoca