agosto 06, 2009

A teoria da dor




Terça feira fiz uma aula experimental de yoga.






Aliás, fiz duas, uma emendada na outra. Não sei exatamente porquê, estava lá, me empolguei.






Aí que me dei conta de que sou bem menos flexível que pensava. Ok, de acordo com a professora, sou mais flexível que a maioria, mas ainda assim bem longe do que sou na minha cabeça. (E, assim como os mapas mentais que tenho dos lugares, quase nunca bate exatamente com a realidade.)






E me dei conta de respirar muito mal.






E, pior, não ter muita coordenação para seguir instruções sem olhá-las diretamente. Foi mais ou menos a mesma sensação que senti numa experiência passada de ginástica coletiva (aquelas ocasiões que as pessoas se reunem na frente de um espelho, ou com um degrauzinho, ou com uma cama-elástica - que não tinha no meu tempo - para obedecer uma outra pessoa que fica de costas para o espelho e que diz esquerda mas vai para a minha direita e vice-versa, essas atividades coletivas que antigamente eram chamadas genericamente por aeróbicas e que agora têm uns nomes como pump alguma coisa ou body-sei-lá-o-quê) que é a de total descompasso com o restante da humanidade, que, neste caso específico, eram a meia dúzia de pessoas da sala. Assim, a ponto de a professora falar perna direita e eu automaticamente colocar a perna esquerda e me dar conta disso e continuar toda a sequência trocada porque daria muito mais trabalho de sincronizar o movimento se eu parasse tudo e começasse com a certa.








Ainda bem que eu tava lá no fundo da sala e ninguém testemunhou o meu fiasco.


Estou falando isso porque hoje estou sentindo todo o meu corpo. E sentindo todo o corpo porque algumas partes estão em dor. Não uma dor excruciante, insuportável. Mas dor, ainda assim, um desconforto nos ombros, nas costas, nas pernas.


Se é que é possível ser, uma dor sendo boa.




(asana da árvore, que eu gostei de fazer)

Mal posso esperar pela aula da semana que vem, para ver quais músculos irão acordar para a dor!

3 comentários:

Fantíssima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
camel disse...

eu fiz uma aula de yoga ontem! na verdade eu fazia yoga há uns 4 anos, e agora decidi voltar. também estou dolorida, heheh... mas o segredo é fazer a primeira aula bem de leve, porque a dor é certa. onde tu tá fazendo?? bjs!

Lucirene disse...

eu sou desorientada ao quadrado pra seguir instruções de frente pra um espelho, sempre vou pro lado errado.
Onde tu tá fazendo? Como? É perto? Tb quero...
Bj